Ysabella sonha

"- As almas das poetisas são todas feitas de luz, como as dos astros: não ofuscam, iluminam...."

Textos

Em cada verso que tento compor, em cada linha que busco o nascer de uma ideia,  em
cada batida do teclado que dá luz e vida ao meu humilde verso, não posso, não quero ,não vou nunca esquecer dos Mestres que eternos continuam como Anjos afagando cada poeta no mundo.
e nesses instantes de inspiração dos poetas, eles descem à terra na leveza
urgente e inadiável do eterno e a poesia
flui intensa das almas poéticas..........


QUE DEUS OS ABENÇÕE POETAS!
E A TODOS OS OUTROS IMORTAIS.
In memoriam doce  Lu Genovez, imortalizadanas obras lindas que nos deixou

a vocês dedico Terre enchanterresse
música que mais adoro

http://www.youtube.com/watch?v=T_LyJJGJPs4


Conhecem este senhor da foto acima? É Mário Benedetti, um poeta e escritor uruguaio. Nasceu em 1920.Deixou-nos ano passado 
poeta suave e indignado
dele: Papel Mojado

Con ríos
con sangre
con lluvia
o rocío
con semen
con vino
con nieve
con llanto
los poemas
suelen
ser
papel mojado

Mario Benedetti 


 

Carlos Drumond de Andrade

 
Alguns anos vivi em Itabira.
Principalmente nasci em Itabira.
Por isso sou triste, orgulhoso: de ferro.
Noventa por cento de ferro nas calçadas.
Oitenta por cento de ferro nas almas.
E esse alheamento do que na vida é porosidade e
comunicação.



A vontade de amar, que me paralisa o trabalho,
vem de Itabira, de suas noites brancas, sem mulheres e sem
horizontes.
E o hábito de sofrer, que tanto me diverte,
é doce herança itabirana.

De Itabira trouxe prendas diversas que ora te ofereço:
esta pedra de ferro, futuro aço do Brasil,
este São Benedito do velho santeiro Alfredo Duval;
este couro de anta, estendido no sofá da sala de visitas;
este orgulho, esta cabeça baixa…

Tive ouro, tive gado, tive fazendas.
Hoje sou funcionário público.
Itabira é apenas uma fotografia na parede.
Mas como dói!
(Carlos Drummond de Andrade)


"ainda acabo fazendo livros onde nossas crianças possam morar
Monteiro Lobato
MMachad") o de Assisachado de AMaMssis
Machado de Assis Machado de ASSIS

Deus, para a felicidade do homem, inventou a fé e o amor. O Diabo, invejoso, fez o homem confundir fé com religião e amor com casamento.
Machado de Assis
ysabella
Enviado por ysabella em 21/04/2021
Alterado em 21/04/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras