Ysabella sonha

"- As almas das poetisas são todas feitas de luz, como as dos astros: não ofuscam, iluminam...."

Meu Diário
27/03/2009 20h39
Como foi meu dia hoje

Já faz algum tempo que não venho pro meu refugio abrir uma  valvula de escape no coração que as vezes de tão sufocado, quase
arrebenta no peito.  Confesso que abandono ele durante muito tempo sem lhe dar  um carinho daqueles especiais que o co -
ração necessita.
Mas hoje, vim bater um papo com ele.. Passei o dia sentindo-me
muito só. Uma angustia que há muito não sentia.
E o coração sentindo falta já vai reclamando.
Eu preciso de muita coisa. De abraço quando estou triste, de en-
caixe quando meus hormonios gritam pedindo atenção.
Preciso ficar só quando estou  boba e chorona como hoje e vejo
que todos se afastam sutilmente de mim.
Hoje foi um dia asim. Um pouquinho de cada sentimento vindo à tona e bagunçando minha pobre cabeça.
Mas voilá, o dia está terminando, acarinhei meu coração e com
certeza amanhã estarei novamente feliz como quero sempre ser.
Beijos pra vcs que me abraçaram


Publicado por ysabella em 27/03/2009 às 20h39
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
05/11/2008 13h43
Sem crises existenciais
 
 


Tenho me sentido diferente. Não sei extamente como.
Mas ando mais fria, mais calculista. Já não ando tão confusa.
Algo mudou em mim.  Tenho andado mais atenta a tudo que me cerca, mais cen-
trada no que quero.  Já não sonho tanto quanto antes.  Agora prefiro andar mais
objetiva em tudo.
Sinto que ando mais eu e menos eu também.
Não mudei em nada.  Continuo a mesma.
A que sempre fui.

Publicado por ysabella em 05/11/2008 às 13h43
Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
30/10/2008 14h38
Eu te perdoo amiga

Ultimamente não tenho andado muito feliz.  Talvez seja por estar
cansada dessa correria que é minha vida. 
Mas hoje cedo fiquei mais triste.  Fui ofendida com palavras que
em certos momentos chegam como  verdadeiras agressões físicas, ainda mais quando uma pessoa querida  a faz.
Mas enfim....Pior é que nem sei o porque, o motivo, se bem que ela
deve ter, para ter feito.  Eu não a magoei pelo menos que me lembre.
A sorte que meu anjo estava por perto.  Me colocou no colo, passou a mão na minha cabeça e num passe de mágica me refiz.
Afinal a vida é permeada de bons e maus momentos.

Faz parte.  Já esqueci e perdoei.


Publicado por ysabella em 30/10/2008 às 14h38
Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
23/10/2008 11h19
viver intensamente cada momento
Me dou conta agora que a vida é um conjunto
de experiências para serem apreciadas e não
sobrevividas.

Já não guardo quase nada.
Uso os copos de cristal no dia a dia.
Visto minha roupa cara para ir ao supermarket.
Não guardo meu perfume preferido para usar
em ocasiões especiais. Uso-o quando quero
sentir sua fragância em mim.
As frases "um dia quem sabe" ou "um dia desses"
sumiram do meu vocabulário.
Se vale a pena ver e ouvir, é agora.
O amanhã pode não existir mais para mim.
Quero falar com todos os amigos, abraça-los e com
os velhos amigos me desculpar por algo que tenha feito.
As pequenas coisas da vida que tenha deixado de fazer
me entristeceriam se soubesse que tenho as horas
contadas.
Fico triste só em pensar que deixei de abraçar alguém 
porque simplesmente  o reencontraria "um dia desses".
Se tivesse deixado de dizer aos meus filhos como os amo
com muita frequência.
Agora não retardo, esqueço ou conservo algo que acrescen-
te felicidade à minha vida.
Digo para mim mesma que Hoje é o Dia mais Especial.

Publicado por ysabella em 23/10/2008 às 11h19
Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
23/10/2008 11h12
como sou
Mexico/Rio

Esposa, mãe, mulher que ri, chora,
sofre, voa, viaja, luta, perde, tropeça,
cai, levanta e tira sarro de si mesma...
Muito prazer!
Sou eu mesma...
"Eu nunca fui uma moça bem-comportada. Afinal, nunca tive vocação pra alegria tímida, pra paixão sem beijos quentes ou pro amor mal resolvido sem soluços. Eu quero da vida o que ela tem de cru e de bonito. Não estou aqui pra que gostem de mim. Estou aqui pra aprender a gostar de cada detalhe que tenho. E pra seduzir somente o que me acrescenta. Sou dramática, intensa, transitória e tenho uma alegria em mim que as vezes me cansa. 
Mas sou amiga de verdade de todas as horas, choro junto quando um amigo sofre,
mas dou gargalhadas mesmo que não encontre motivos para gargalhar.
Adoro ver gente feliz, de bem com a vida mesmo que de vez em quando a vida faça
chorar. Dou meu ombro, empresto meu lenço, abraço apertado, pois de vez em
quando tambem sofro e choro e busco no amigo o consolo que preciso.
Não tenho dificuldades nenhuma com a palavra humildade. Peço perdão quando
sei que estou errada. Isso me faz sentir muito bem
Essa é a Ysabella, simples, objetiva e transparente.
Adorei te ver por aqui me conhecendo.
Fica sempre pertinho de mim, obrigada

Publicado por ysabella em 23/10/2008 às 11h12
Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Página 2 de 3 1 2 3 [«anterior] [próxima»]

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras